segunda-feira, 18 de junho de 2012

Não, menina!


Não adianta esperar, menininha!
Teu amor não chega,
Está a entregar flores pra outro alguém.

E te prepara, menininha!
Porque hoje não chove
E ele há de se deleitar em outros corpos.      
                 
Há um engano, menininha!
Hoje chove, tudo se deita, se derrama...
Veja que destino!
Tudo se escorrendo por lágrimas a baixo.

Ele vai dançar? Que dance!
Que faça do seu corpo o dia de hoje!
Vai tomar um café, vai rodar teu mundo, menina.
Não há ninguém te esperando na beira do rio.

Um comentário: